QUEM TE VIU, QUEM TE VÊ CONCURSO NACIONAL DE CARICATURAS DO CHICO BUARQUE

Quem te viu, quem te vê

Você tem até o dia 13 de novembro 31 de dezembro para apresentar sua caricatura de Chico Buarque. Além do prêmio em dinheiro, as finalistas vão entrar no catálogo e circular em exposição.

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

Como participar?

A inscrição é grátis e online. Confira o passo a passo.

Tô me guardando para quando
o carnaval chegar.

− Quando o carnaval chegar, Chico Buarque −

Cara a Cara

Para selecionar os 40 trabalhos finalistas escalamos um time de primeira.

Os jurados

Conheça os especialistas responsáveis pela curadoria e seleção.

Curador

Ver Perfil

Zé Roberto Graúna

Jurado

Ver Perfil

Bruno Liberati

Jurado

Ver Perfil

Cássio Loredano

Jurado

Ver Perfil

Eduardo Baptistão

Você não gosta de mim,
mas sua filha gosta.

− Jorge Maravilha, Chico Buarque −

Minha História

Conhecido por sua grande influência poética, melódica e harmônica, Chico Buarque nasceu no Rio de Janeiro em 1944 e vem, desde então, construindo sua história com profunda paixão por música, política e futebol. Filho do historiador Sergio Buarque de Holanda e da pianista Maria Amélia Cesário Alvim, Chico cresceu rodeado por livros, influências artísticas e culturais, impressionando tanto com versos intensos sobre o contexto histórico-político de seu país quanto com as deslumbrantes paixões e rompimentos que canta.

Desde a década de 1960, Chico é conhecido como uma das personalidades mais importantes da música no país, tendo conquistado prêmios em festivais como o Festival de Música Popular Brasileira (1966) com sua composição A Banda, interpretada pela cantora Nara Leão e o III Festival Internacional da Canção (1968) com a música Sabiá, escrita em parceria com o maestro e compositor Tom Jobim.

Ao longo de sua carreira fez parcerias com compositores e intérpretes de grande destaque, entre eles, Vinicius de Morais, Tom Jobim, Toquinho, Milton Nascimento, Caetano Veloso, Edu Lobo e Francis Hime. Sua discografia conta com mais de 30 discos e cerca de 400 canções autorais. É, sem dúvidas, um dos mais importantes nomes da MPB.

Bastidores

O IMMuB (Instituto Memória Musical Brasileira) é uma organização voltada para pesquisa, preservação e promoção da música brasileira. Há 10 anos (celebrados em 2016!), o IMMuB vem digitalizando e catalogando o acervo musical brasileiro, passado e presente, através da manutenção e atualização de um banco de dados virtual. O resultado é o maior catálogo digital de informações, sons e imagens da discografia nacional.

Alguns números do nosso catálogo digital.

Discos
Artistas
Álbuns de 78 rpm
Áudios para ouvir

Quer conhecer? Acesse: http://www.immub.org.br

E pela minha lei a gente era obrigado
a ser feliz.

− João e Maria, Chico Buarque −

Contato

Dúvidas? Sugestões? Utilize o formulário abaixo e responderemos assim que possível!
Back to Top